Gillian Anderson Fala sobre Arquivo X 2

SGG-026137 Gillian concedeu uma entrevista no set de filmagens do novo longa de “The x files”, ela fala sobre sua volta a Scully e como se sente encarnando novamente a personagem.

Porque voltar com Arquivo X depois de todo este tempo?

Gillian Anderson: Eu acho que eu sempre deixei bem claro, não importava que rumores tenham aparecido na imprensa, é que seja como nós voltássemos ou onde quer que alguém se juntasse em ordem de fazer um filme, eu estaria feliz e desejando e totalmente disponível para participar..Houveram algumas vezes que parecia que talvez não fosse acontecer, mas, teve muitas vezes quando as pessoas estavam dizendo que ia acontecer, eu não acreditei que iria acontecer. Mas eu sempre estive à bordo não importasse o que eu estivesse decidindo em fazer da minha vida naquele momento.

Você fez tanta coisa na sua carreira e na sua vida neste interim desde que a série terminou, como foi voltar? É algo familiar ou parece estranho?

Eu não estava tão arrogante sobre isto, mas eu estava muito confiante de que seria muito fácil no primeiro dia. Eu não estava com medo de forma alguma — eu geralmente fico aterrorizada antes de começar alguma coisa. E durante os primeiros dois dias realmente, eu fui uma droga. Foi horrível, eu realmente tive, dois dias realmente difíceis. E eu acho que parte disto é devido a eu ter passado tanto tempo tentando não fazer nada que nem mesmo remotamente lembrasse Scully. Eu tenho empurrado para longe por tanto tempo que quando eu voltei, meu cérebro estava dizendo, Não, não é para isto estar acontecendo!  E nós começamos na pior cena possível que nós poderíamos ter começado. Era uma cena de confronto, então eu não havia nem mesmo sido uma Scully normal, flat-line. [risos] Bem eu não quis dizer flatline. Eu nem tinha tido a chance de ser uma Scully normal, e eu tinha que ser uma Scully chateada.

Você a encara diferentemente seis anos depois?

Eu acho que o que é importante é ela não mudar muito. É encontrar quem ela é novamente. Eu acho que é importante mostrar alguém que é reconhecível para a platéia que está acostumada àquilo. Mas, obviamente existe uma maturidade que toma lugar naturalmente. Se segurar nisto e usar o fato para informar como ela está no momento atual.

Existe algo neste filme que nos conte onde ela esteve nestes cinco ou seis anos?

Não realmente, eu acho que o que mostra é que… existe algo que é dito sobre as escolhas que ela fez que meio que cobre isto.

O que está por trás da sua vontade de voltar a este personagem de novo, você não queria ser aquela a dizer “Não”?

Não, foi uma experiência formidável para todos nós. E mesmo nas vezes quando eu falei sobre os desafios daquilo, ainda assim era algo que eu não mudaria mesmo naquela época. Eu sempre estive ciente de que aquilo era algo único e valioso e precioso. Algo que nãoacontece sempre. Que nós éramos incrivelmente sortudos e apesar das minhas frustrações por causa da exaustão, eu sempre fui grata de alguma maneira. A idéia de todos nós voltando juntos de novo sempre foi excitante.

Você não queria ser definida como Scully…

Algumas vezes eu ainda sou. Quando os produtores ou seja lá quem for vêem meu trabalho, eles dizem, “Oh, Ela sabe atuar” Não tem muita coisa que eu possa fazer sobre isto, mas eu tento continuar a me desafiar e a desafiar as  pessoas que querem tentar me colocar em uma caixa..

gillian881024x768 Arquivo X ainda pode falar sobre os tempos que nós vivemos?

Eu acho que se alguém está prestando atenção eles verão que as questões que são direcionadas são até mesmo questões maiores do que os eventos atuais, mas é a figura maior em certos aspectos dos seres humanos e… eu vou cavar um buraco e me enfiar nele aqui.[risos]

Você acha que o relacionamento de Mulder e Scully aqui contrabalança o plot assustador que está sendo prometido?

Eu acho que o que é extraordinário, e eu ainda acho extraordinário hoje depois de trabalhar com outros atores – é o tipo de energia que existe. Simplesmente acontece. É legal agora que eu vi coisas no passado e imaginei, “De onde essa merda veio?” Ainda está lá e é claro que vai atingir as pessoas. E agora eu vejo o que aquilo é. Antigamente, eu esta tipo, “Yeah, e daí? Nós nos damos bem? Yeah, tem uma química. Eu estava simplesmente usando a palavra. Agora eu vejo o que realmente era, e aidna está lá e eu acho que sempre estará.

Como é trabalhar com David agora que vocês não tem que ficar um com o outro 16 horas por dia em uma série?

É ótimo, mas era bom naquela época também. É como uma relação entre irmãos fraternos. E eu nunca tive irmãos fraternos. Eu tinha irmão e irmã e começou quando eu tinha treze anos, então eu estava fora de casa e eu não tive aquela experiência. Mas é sempre este amor/ódio —  ‘ódio’ é uma palavra muito forte – mas sempre existiu alguma coisa.  É apenas uma relação natural em um período de tempo. Agora nós crescemos, nós estamos mais velhos. nós apreciamos mais o período de relacionamento e a experiência que nós tivemos juntos e que nós temos a oportunidade de continuar e cultivar. Nós sempre nos amamos, e nós vamos sempre brigar algumas vezes.

Scully começou como uma cética, então uma crente – você vai voltar àquela dinâmica cética/crente ou não vai voltar àquilo?

Eu acho que nós temos que voltar. É parte de uma das grandes premissas do filme, do relacionamento, e do que faz funcionar é esta constante briga para estar certo de alguma forma. Eu acho que não importa que filme ou que episódio, você tem que manter este elemento. Isto não é uma história de amor, [mas] pode ser. Isto pode estar na frente. O que está na frente das mentes destas duas pessoas e as paixões delas. Naturalmente, eles vão ir em direções que eles são construídos para ir e isto vai causar tensão entre eles.

01_xfiles_800x600 Como você vê Arquivo X agora em contexto com seus diferentes estilos de trabalho?

Nunca foi realmente minha xícara de chá. Eu realmente não sou uma telespectadora de tv assídua. Eu não acho que eu teria assistido a série (se eu não estivesse nela). Eu vejo o que é e eu posso apreciar o apelo que tem para as pessoas, eu posso justificar no contexto da minha vida.

Você está mais confortável com o fato de que este papel vai estar com você pelo resto da sua vida?

Eu me sinto muito abençoada. Eu acho quem meu desejo de me distanciar veio da maturidade. Eu comecei quando eu estava com 24, eu disse a eles que eu tinha 27 para ser contratada. Alguém me enviou uma entrevista que eu fiz em um canal de TV barato e eu estava tão certa de mim mesma de que eu estava falando…  eu acho que eu tinha que me cercar de tantos mecanismos em ordem de sobreviver – era só uma pessoa de 24 anos de idade sendo jogada em tudo aquilo tão cedo……as pessoas diziam para mim em entrevistas, “Que vida fenomenal você teve”, e eu nem mesmo tinha perspectiva o suficiente para dizer, ‘Yeah cara.’ Minhas respostas eram tipo ‘Yeah.’ E eu acho que eu tinha um senso de detrimento pois eu assumi que eu deveria ser capaz de lidar com aquelas coisas.Quando acabou, tinha uma parte de mim que não queria mais ver um set. Foi tudo muito intenso. E eu não fiz muita coisa enquanto nós estávamos filmando,nos nossos hiatos. Eu realmente não fui atrás entre a exaustão e ser mãe – eu só queria fazer alguma coisa diferente pelo amor de Deus… eu precisava daquilo, eu realmente precisava. Mas eu me encontrei em um lugar de novo de perspectiva própria e grande apreciação e gratidão por apenas ter tido a oportunidade e ser convidada para uma experiência tão extraordinária.

Como é a história permeada pelo relacionamento dos personagens que o produtor Frank Spotnitz disse ser uma grande parte deste filme?

Eu deveria achar que eles realmente fizeram um excelente trabalho ao tocar em todos os elementos que são importantes para fazer sentido para as pessoas e ao mesmo tempo ser uma história solo. Eu acho que eles fizeram realmente um ótimo trabalho neste aspecto e existe bastante contraponto entre nossas determinações sobre as coisa que estão acontecendo misturadas com os dilemas que nós encontramos nós mesmos como estes dois personagens, misturado com tudo…eu acho que eles fizeram um ótimo trabalho.

Como Scully está diferente da última vez que nós a vimos no final da série?

Eu acho que ela está mais relaxada e que ela fez algumas escolhas na vida dela que permitiram a ela a fazer o que ela mais quer fazer, e aquilo meio que a suavizou um pouco. Ela não perdeu nem um pouco da determinação e paixão dela sobre as coisas de forma alguma. Como ela está neste filme segue perfeitamente para onde nós a vimos pela última vez e quem ela sempre foi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s