A Historia dos Personagens

x_mulder O agente especial Fox Mulder (intepretado pelo ator David Duchovny) é o único agente do bureau local que se interessa pelos Arquivos-X. Suas atitudes às vezes pouco racionais e sua paranóia, bem como a constante desconfiança em relação àqueles que o cercam, o tornam pouco sociável. Uma das provas disso é o apelido de Spooky (estranho) que recebeu de seus “amigos” agentes, devido a seu comportamento. O FBI decidiu então juntar a ele uma outra agente especial, a fim de auxiliá-lo em seus trabalhos, tentando usar de bases científicas para explicar os casos que investigam. Ao mesmo tempo a função dela era vigiá-lo para o bureau, que buscava motivos para desvinculá-lo dos Arquivos-X. Mulder tem seu temperamento marcado por um acontecimento um tanto estranho, ocorrido em sua infância: aos oito anos, presenciou sua irmã Samantha ser abduzida (seqüestrada por alienígenas), e desde então nunca mais teve notícias dela. Sua atenção particular pelos Arquivos-X foi uma forma dele estar constantemente pesquisando e buscando uma explicação sobre seu paradeiro e as razões para o seqüestro. É claro que isso se limitaria às idéias do início da série, pois após quase sete anos de trabalho com a agente Dana Scully, muita coisa sobre o desaparecimento da sua irmã veio à tona. No entanto, Mulder ainda não tem acesso a ela, e a rede de conspiração envolvendo o governo americano cresce cada vez mais.

x_scully A agente especial Dana Katherine Scully (Gillian Anderson) foi formada em Medicina antes de escolher entrar para o FBI. Lecionou por dois anos no bureau, antes de ser designada como parceira de Mulder. Têm como principal característica o ceticismo vindo de seus anos como médica. Todas as teorias de Mulder são desacreditadas por Scully, que sempre busca uma explicação racional para os casos tratados por ele. Não poucas vezes vemos os agentes discutirem suas teorias, com Mulder quase sempre ficando com a razão ao final dos casos. Com o tempo, Scully passou a ver os Arquivos-X de outra forma, confiando mais em Mulder (e ele em Scully), e formou-se um clima misto de amizade, respeito e, até certo ponto, atração física entre os dois. E mesmo havendo esse inevitável choque de idéias às vezes, atualmente eles estão cada vez mais unidos e mais compreensivos um com o outro. Scully se tornou o pilar que sustenta Mulder, e o ceticismo inicial dela foi virando uma quase credulidade. Principalmente em termos de conspirações governamentais, Scully praticamente já não duvida das teorias de Mulder. Afinal, ela sentiu na pele as conseqüências dessas armações do governo.

x_dogget John Dogget é o novo personagem no universo de The X-Files.Introduzido na oitava temporada, no episódio 8atemporada, Within(Por Dentro) – exibido em 5 de Novembro de 2000. Ele é interpretado por Robert Patrick, que é o terceiro personagem a integrar os créditos da série .

O que sabemos de Jonh Jay Dogget? Não muito, hão há como explicá-lo melhor, porque não os conhecemos, ainda. Carter o apresentou como um homem máculo [não podemos acrediatar que ele iria escapar desse rótulo, não é?]Ele é um ex-policial e ex-fusileiro naval também. Pensa que todos os casos podem ser resolvidos nos métodos corretos de investigação.Ele é totalmente cético Tem de ver, tocar, cheirar e testar para acreditar. ao contrário da Scully, seu ceticimo não é baseado na ciência. Outros adjetivos para Dogget: inteligência e honestidade.

Pudemos ver que um grande mistério habita a vida de Jonn Dogget: seu filho foi raptado, sumiu, e apesar de seus esforços, o agente não o encontrou, e esse mistério ainda irá aparecer nos casos de Arquivo X.

O Agente parece ter uma grande influência junto ao alto comando, e logo no primeiro episódio da série, Skiner chama sua atenção, falando que o agente foi designado para os Arquivos X por causa dessa influência, pois seria um perigo para a organização. Seu futuro seria fora dos AX, se tornar o futuro diretor do FBI, mas sua carreira foi colocada em risco com sua entrada no estranho departamento, de casos obscuro e sem solução.

x_monica A agente Especial Monica Reys – Annabeth Gish, integra a série no 14ºepisódio -“THIS IS NOT HAPPENING”, para ajudar na busca por Mulder. O passado da nova personagem como agente em New Orleans envolve investigações de crimes ritualísticos e de cultos satânicos. Ela também teve um histórico com o agente John Doggett. Segundo Chris Carter, “ela não é como os outros personagens.Ela não é nem uma cética nem uma crente”.

x_skinner01 O diretor-assistente do FBI Walter Sergei Skinner (Mitch Pillegi) é o supervisor dos agentes Mulder e Scully. Por muitas vezes durante as primeiras temporadas ele se mostrou contra as ações de Mulder, no entanto essa postura mudou bastante. Skinner percebeu, a partir do seqüestro de Scully, que não podia confiar no sistema do qual fazia parte. Em Avatar, o primeiro episódio centrado nele, Skinner é acusado de um assassinato que não cometeu, meticulosamente planejado para incriminá-lo. Torna-se um aliado importante em Anasazi, sem o qual os agentes não teriam sobrevivido. É deste episódio a famosa cena em que Skinner finalmente leva a melhor sobre o Canceroso, ao forçá-lo a não deixar que os agentes fossem mortos, caso contrário as verdades do governo seriam expostas. Depois de inúmeros auxílios de Skinner em favor dos dois agentes, atualmente ele se vê controlado pelo Krycek, depois do que aconteceu no episódio SR 819.

x_garganta Garganta Profunda (Jerry Hardin) foi o nome dado por Mulder a um de seus informantes durante o primeiro ano da série. Foi, pois no episódio The Erlenmeyer Flask, Garganta foi assassinado numa negociação perigosa. É dele um dos lemas da série, “Não confie em ninguém”, que representa a necessidade de Mulder estar sempre vigilante quanto àqueles que o cercam. Muitos não gostaram do fato dele ter morrido, mas Carter afirma que teve de fazer isso para mostrar que “ninguém é insubstituível” no seriado. Garganta era um informante que passava a Mulder fotos e documentos secretos, e muitas vezes norteava as investigações do agente. Além disso, ele manipulava Mulder não poucas vezes, o que de fato deve ter influenciado muito a Carter na decisão de tirá-lo do seriado. Era necessário sair do “feijão-com-arroz” que estava se tornando os Arquivos-X no primeiro ano, que dependiam do Garganta para serem resolvidos. Ele reapareceu, com méritos, em Anasazi (durante as visões de um Mulder entre a vida e a morte), e também em Talitha Cumi, durante uma das mudanças de forma do “clone-curandeiro” Jeremiah Smith. Por fim, surgiu novamente no episódio Amor Fati, dentro da “realidade” imaginada por Mulder como sendo o seu futuro caso deixasse de lado as preocupações nos Arquivos-X.

x_sr O “X” (Steven Williams) tornou-se o informante de Mulder após a morte do Garganta. Portanto, apesar da necessidade de se desvincular a série dos informantes, ainda assim Arquivo X precisava de alguém que pudesse passar a Mulder informações secretas. E o “X” foi o canal. Para chamá-lo, Mulder usava duas tiras de fita adesiva no vidro de sua janela, formando a letra “X”. X é praticamente o oposto de Garganta: enquanto o último era mais calmo, reservado, X é violento e perigoso. Seria capaz de matar qualquer um (qualquer um mesmo) que interferisse em seus propósitos. Têm extremas habilidades em armas e lutas (um exemplo é a cena entre ele e Skinner em um elevador, no episódio End Game), o que torna-o ainda mais perigoso. Suas aparições no entanto foram extremamente raras, o que contribuiu para o bom-senso da série. Portanto, em casos muito especiais, Mulder chama o X para alguma ajuda. Ele morreu no episódio Herrenvolk, e com isso mais um informante teve sua história acabada. Ainda teve uma reaparição em Unusual Suspects, para mostrar que aparentemente desde antes da abertura dos Arquivos-X o “X” já fazia o trabalho sujo do governo. Talvez meio que por teimosia, Mulder continua em busca de informantes. Uma prova disso é a presença, mesmo que inconstante, de Marita Covarrubias ajudando-o de vez em quando. Vale também o comentário de que o primeiro episódio onde ficou clara a intenção de X em auxiliar o governo acabou sendo um dos últimos a serem exibidos aqui no Brasil. Soft Light, um dos últimos episódios do segundo ano, mostra bem esse lado de X. Mas por problemas relativos à ordem de exibição dos episódios por aqui, somente depois de duas temporadas foi possível conhecê-lo, pela Fox. Os fãs que acompanham a série apenas pela Record não puderam ver o episódio.

x_marita Marita Covarrubias, imagino eu, nem deveria ser chamada de informante. Ela é importante em alguns momentos, é claro, mas em comparação aos seus antecessores, é a menos influente (e talvez até a menos confiável). Considerando que ela apareceu no episódio Herrenvolk, no início da quarta temporada, já em Zero Sum foi possível saber que não se pode confiar nela. Sem falar que ela é talvez a maior unanimidade da série. Até mesmo o Canceroso tem mais fãs que ela. Basta procurar pela Internet o número de páginas dedicadas especialmente a ela ou à atriz que a interpreta, Laurie Holden. Nem mesmo no site oficial, por um tempo, ela mereceu figurar entre os personagens secundários da série. Apesar de achar isso uma injustiça, lá no fundo eu engordava a lista de eXcers que queriam vê-la engolida por algum serial killer mutante.🙂 Parte do ódio (na vertente do público feminino, claro) é estimulado por uma cena suspeitíssima no episódio Tunguska, onde ela, enquanto ajuda Mulder a viajar para a Sibéria, parece muito mais interessada em observar o próprio agente Mulder, dormindo em seu sofá. Ela volta a aparecer no episódio Patient X, onde proporciona ao “mãozinha” Alex Krycek momento bem agradáveis. Covarrubias é ainda infectada pelo câncer negro, e usada como cobaia pelo governo a fim de testar a eficácia da vacina, e é encontrada por Spender praticamente irreconhecível em 2 Fathers/One Son.

x_langly Langly (Dean Hanglund) é um dos membros do grupo Pistoleiro Solitário, que produz o fanzine “The Magic Bullet”, relacionado a conspirações governamentais e acobertamentos do mesmo governo. Seus membros são “teóricos da paranóia”, pois vêem a conspiração que pregam em todo lugar. Eles também constituem uma fonte de informações para Mulder, no que diz respeito a computadores e relatos de outros paranóicos dos EUA, que se comunicam com os rapazes do Pistoleiro. Antes do grupo, Langly era um vendedor de planos para TV por assinatura (não fica muito claro no episódio onde isso é mostrado, o Unusual Suspects, mas parece muito mais alguma “gambiarra” realizada por ele e também por Frohike, que trabalhava no mesmo ramo). Sua participação é importante no episódio citado, já que ele, ao que tudo indica, é o mais familiarizado com técnicas de invasão de computadores.

x_byers Byers (Bruce Harwood) é outro dos rapazes do Pistoleiro. Não fala muito, está sempre muito bem vestido (é facilmente identificado por ser o único que está sempre de terno e gravata) e é o principal teórico das conspirações do grupo. Unusual Suspects e Three of a Kind podem ser considerados episódios centrado nele, já que a história é toda contada do ponto de vista dele. No começo ele era o típico nerd politicamente correto e que acredita no governo, mas Unusual mostra bem como ele vem a conhecer o lado negro deles. Ele é levado por um impulso bem masculino ao se interessar pela loira, é verdade, mas é muito interessante vê-los começando a trabalhar juntos. Sem dúvida ele é a voz dos outros dois. Three of a Kind é a continuação, um pouco menos interessante, da história de Unusual.

x_frohike Frohike (Tom Braidwood) é um dos personagens menos sisudos no Pistoleiro Solitário. E ironicamente ele, o personagem que menos tem quesitos para galã, foi por um tempo o único a se interessar pelas curvas da agente Scully. Através do termo “Ela é quente” ele mostrou bem o seu interesse pela agente, nas primeiras temporadas. Agora esse interesse aparentemente não existe mais. Num episódio, Mulder pega o binóculo de Frohike em troca do telefone da Scully (só por curiosidade, é (202) 555-6431), como propósito para falar com ela. Braidwood é o verdadeiro diretor-assistente, mas da série em si. Dizem que sua “convocação” para interpretar Frohike foi feita num banheiro. Os responsáveis pela escolha dos atores estavam no local, discutindo sobre quem deveria ser colocado no papel, quando surgiu Tom de dentro do banheiro, e todos, em uníssono, praticamente o intimaram a fazer o papel. Mesmo assim, ele adora estrelar e produzir a série.

x_cancer Homem-câncer (Cancerman) ou Canceroso, fumante, chaminé são algumas denominações que o personagem do ator Willian B. Davis recebeu de Mulder. O homem-câncer é o personagem da série mais odiado por Mulder. Ele representa o poder do governo americano, a necessidade de se esconder indícios ou fatos que “a humanidade não deve saber, para não causar um desespero global”. Ele, sem dúvida, sabe de tudo o que diz respeito à Verdade que Mulder tanto busca. Mandante até de mortes (em nome da América, é claro), frequentava sempre o escritório de Skinner ou mostrava-se reunido com o “Consortium” (conselho de conspiradores que aparece em vários episódios), fumando seu cigarro. Por incrível que pareça, o ator não fuma. Os cigarros da série são feitos de ervas. O crescimento do personagem na série é no mínimo curioso: no início, ele não falava nada. Apenas observava os acontecimentos. Com o tempo, foi dada uma importância cada vez maior a seu personagem, e portanto mais falas foram acrescentadas a ele. O próprio Carter não imaginava que ele viesse a falar tanto quanto fala agora. Ele tem uma história bastante confusa, o pouco que sabemos dele é que, juntamente com o pai de Mulder (que era ligado ao governo) e alguns outros homens de importância, foram os responsáveis pela maior parte das ações do governo americano durante a infância do agente. Os episódios dão a entender que Bill Mulder quis se desvincular do grupo ao saber quais os propósitos do governo em relação ao seu trabalho (ligado à catalogação de DNA, como pode ser visto na trilogia de Anasazi), e para evitar que o mesmo revelasse os projetos a outros, teriam seqüestrado a irmã de Mulder, Samantha. Na verdade, Bill e C.G.B. Spender (o nome do Canceroso) estavam a par da negociação do governo com os alienígenas, e a questão do seqüestro foi uma garantia dada pelos humanos de que a aliança com os extraterrestres seria verdadeira. Outros episódios revelam um pouco mais sobre o Canceroso, tais como Piper Maru/Apocrypha e principalmente o Musings of a Cigarrette-Smoking Man, onde Frohike conta a história da vida dele (as teorias são meio duvidosas, visto que não se sabe se a fonte de tais informações é realmente confiável). Sua participação em Redux I e II pode até ter dado uma má impressão dos reais propósitos dele. Considerando-se que ajudou Mulder a salvar Scully, quem o vê queimando a sala de Mulder em The End realmente concordará que de amigável ele não tem nada. Mas Two Fathers/One Son parece levantar novament a questão: quem é o vilão, os alienígenas ou o Canceroso? Talvez ele esteja tentando salvar a humanidade, e não vendê-la aos ETs… quem sabe?

x_krycek O agente especial Alex Krycek (Nicholas Lea) fora designado para trabalhar com Mulder a partir do episódio Sleepless, mas a aparente confiança que ele deveria despertar foi-se logo no final do mesmo. Na trilogia Duane Barry, ele mostra bem o seu lado: tenta matar Mulder, mata Duane a fim de incriminar Mulder e some sem dar satisfação alguma. Na verdade, o agente frio e calculista foi o principal executor dos planos do Canceroso. Matou também o pai de Mulder, roubou a fita digital de Skinner em Anasazi e, depois de escapar de um atentado visando matá-lo, resolveu vender os segredos do governo. Reapareceu em Piper Maru/Apocrypha, servindo como “meio de transporte” para uma gosma preta alienígena poder chegar até a sua nave. Já na quarta temporada, em Tunguska/Terma, surgiu novamente e, com o discurso de que iria ajudar Mulder a se vingar dos que tinham matado o pai dele, quase matou o agente outra vez. Mas aqui ele teve o seu merecido castigo: perdeu o braço, cortado a sangue frio . Voltou a aparecer em Patient X, onde parece novamente querer ajudar os americanos ao trazer para eles a vacina contra o câncer negro feita pelos russos (a única vacina que funciona). Por fim, aparece em The End como um aliado regular do governo, o que é de se estranhar. Mas rato que é rato nunca deixa de cometer das suas, haja vista a chantagem que ele aplica sobre Skinner em SR 819 para mantê-lo trabalhando para seus interesses mesquinhos. A trilogia Biogenesis/Sixth Extinction/Amor Fati traz o ator de volta, procurando provas das teorias apresentadas por Scully. Rouba o laptop que supostamente teria algumas informações, mas finalmente ele entra bem já que Scully tinha apagado tudo.

Um comentário sobre “A Historia dos Personagens

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s